SEM JUSTIFICATIVAS – Juíza nega mais um pedido de prisão domiciliar feito pela defesa de João de Deus

in Notícias
Foto: Reprodução/TV Anhanguera
0

O médium João de Deus teve novo pedido de prisão domiciliar negado pela juíza Rosângela Rodrigues. Nesta quinta-feira (8), ela indeferiu a transferência do médium do Núcleo de Custódia em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, para a prisão domiciliar.  Magistrada da comarca de Abadiânia, onde as vítimas denunciam que foram abusadas sob pretexto de atendimento espiritual, disse que não há fatos novos que justifiquem a medida.

João de Deus está preso desde dezembro de 2018 e é réu em 9 da 11 denúncias apresentadas contra ele pelo Ministério Público. Ele, no entanto,  sempre negou que tivesse abusado sexualmente de mulheres e adolescentes que o procuravam na Casa Dom Inácio de Loyola para atendimentos espirituais.

Defesa deixou o caso

No dia 24 de julho passado, a defesa do médium divulgou nota em que avisa que estava deixando o caso. Assinado por noves advogados – Alberto Zacharias Toron, Alex Neder, Luísa Moraes Abreu Ferreira, Renato Martins, Paulo Sergio Coelho, Giovana Paiva, André Perasso, Eduardo Macul e Robert Koller -, o documento não trouxe os motivos para a renúncia.

A renuncia ocorreu após intensos trabalhos com a realização de quase uma centena de audiências de norte a sul do Brasil, bem como a impetração e sustentação oral de inúmeros habeas corpus e recursos perante o Tribunal de Justiça de Goiás, o Superior Tribunal de Justiça e o Supremo Tribunal Federal (STF).

Rota Jurídica

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *